Entrevista com Joaquim Muniz para Tribuna do Advogado

Joaquim Muniz comenta novo CPC que incorporou sugestões da OAB/RJ

 

Novo CPC incorpora questões de arbitragem sugeridas pela OAB/RJ

Fonte: redação da Tribuna do Advogado

 

O novo Código de Processo de Civil (CPC) – cujo texto base foi aprovado no Senado Federal nesta quarta-feira, dia 17 – vai incluir sugestões da OAB/RJ no que diz respeito à arbitragem. O presidente da Comissão de Arbitragem da Seccional, Joaquim de Paiva Muniz, considera que, entre as propostas de alteração no texto do novo CPC feitas pela entidade e aceitas pelo Congresso Nacional, a mais importante é a regulamentação da Carta Arbitral, que permitirá a comunicação entre árbitros e juízes.

 

“Para muitas pessoas, inclusive membros do Poder Judiciário, a arbitragem ainda é uma novidade. Existe hoje uma discussão sobre como fazer essa comunicação. Isso não está claro na Lei de Arbitragem. A ausência da Carta Arbitral era uma omissão e que foi suprida por sugestão da OAB/RJ, em um trabalho que foi fruto da parceria entre nossa entidade e a PUC-SP”, explica.Outra sugestão da Ordem aceita no texto do novo CPC é a possibilidade de agravo de instrumento contra decisão que rejeita alegação de convenção de arbitragem. A OAB/RJ também conseguiu inserir no novo CPC a possibilidade de segredo de justiça na execução da sentença arbitral. “Antes, as questões confidenciais da arbitragem poderiam vazar”, esclarece Muniz.”

FUNDADORES
Rua Candelária, nº 9, Gr. 803 — Centro, Rio de Janeiro, RJ, 20091-904
Tel.: +55(21) 2233-9974 / +55(21)2223-0194 / +55(21) 2514-1209 / +55(21) 2514-1214. Fax: +55(21) 2514-1209
E-mail: cbma@cbma.com.br
Horário de Atendimento: 10:00h às 17:30h
Desenvolvido por:
Desenvolvedora do Site